Projeto Sim à Vida – Abordagem Sistêmica Comunitária

Desde 1996, o Movimento de Saúde Mental Comunitária acolhe, escuta e oferece atenção terapêutica a pessoas que padecem de sofrimentos e transtornos psicológicos e psiquiátricos. A partir da própria comunidade, foi desenvolvida a Abordagem Sistêmica Comunitária (ASC), conjunto socioterapêutico de múltiplo impacto que reúne saberes científicos, ancestrais e populares. O Projeto Sim à Vida promove ação de acolhimento, escuta e desenvolvimento dos potenciais criativos de crianças e adolescentes, de profissionalização de mães e familiares e de formação de multiplicadores da Abordagem Sistêmica Comunitária para a prevenção a dependências.

Clínica Ambiental – Projeto de reparação socioambiental

Na região amazônica da fronteira entre Equador e Colômbia, os problemas que atingem a população local não são menores: extrativismo petroleiro, contaminação da natureza, violência social. O sistema Wiphala da Clínica Ambiental é uma mostra fiel de que é factível mudar a realidade a partir de sua própria vida, começando processos e transformações ao seu alcance, sem ignorar ao mesmo tempo problemas de maior calibre.

Confira mais informações sobre esta prática no site do Almanaque do Futuro: https://almanaquedelfuturo.files.wordpress.com/2017/05/almanaque-del-futuro-14-web.pdf

Pukyu Pamba – Vivência Intercultural

O turismo vivencial ou vivência intercultural praticada por empreendimentos familiares e associativos permite à comunidade Karanquis de San Clemente, no norte dos Andes equatorianos, viajar pelo mundo estando em casa, ao mesmo tempo que gera receitas que beneficiam ao coletivo. O visitante não fica no superficial de observar a paisagem, mas experimenta uma convivência pessoal com a cultura, o local, seu povo e a cosmovisão andina.

Confira mais informações sobre esta prática no Almanaque do Futuro: bit.ly/2IzDS9X