Promoção e Fortalecimento da Agroecologia

Beatriz Stamato

Sem Imagem

O Instituto Giramundo é uma organização da sociedade civil de interesse público e sem fins lucrativos, que promove práticas agroecológicas de produção agrícola e enfoque no Desenvolvimento Sustentável. Ensinamos jovens e adultos a desenvolverem a agricultura de base familiar e ecológica, educando para o manejo sustentável, o respeito e a preservação da natureza. Lutamos pelos direitos humanos e ajudamos comunidades desfavorecidas a encontrarem mais renda e mais alimentos aliando a preservação do ambiente. A missão do Instituto é contribuir para a afirmação da agricultura familiar, e para a construção da uma agricultura sustentável, com base em princípios agroecológicos e praticas educativas participativas de organização e mobilização popular.

Contato

Telefones: (14) 3354-7868 /

Endereço: Rua Cardoso de Almeida, 1207 - Centro - Botucatu (SP)

Site: www.mutuando.org.br

E-mails: bia@mutuando.org.br

Descrição

Projetos da entidade

 Progera – Programa de Extensão Rural Agroecológica de Botucatu e Região;
 O Gigante Guarani – Recuperação de nascentes e proteção da biodiversidade em corredores da Mata Atlântica sobre áreas de recarga do Sistema Aqüífero Guarani;
 Educação para o Consumo Consciente;
 Formação de Quadros de ATER – formando jovens para o trabalho com Assistência Técnica e Extensão Rural Agroecológica;
 Programa de apoio às mulheres e jovens na Agroecologia: Mulheres Unidas da Baixada Serrana – segurança alimentar e geracão de renda nos quintais produtivos e Uso dos fitoterápicos na saúde animal produzidos por coletivos de mulheres, Projeto Expedição Fotográfica do Rio Alambari, formação de jovens rurais em agroecologia, e projheto Marias da Terra
 Alimentação animal, geração de renda e melhoria da qualidade ambiental dos sistemas de produção animal.

Objetivos

• Apoiar a Organização da Sociedade Civil e a participação popular no sentido do Desenvolvimento Sustentável;
• Fortalecer o movimento agroecológico
• Oferecer suporte organizacional, técnico e comercial à produção familiar e comunitária (produção agrícola orgânica, artesanato e turismo);
• Contribuir para o estabelecimento de Políticas Publicas de Desenvolvimento Rural Sustentável;
• Propiciar a aproximação de profissionais, Organizações Não Governamentais – ONGs – ligados as área de atuação da entidade, favorecendo a troca de informações e experiências;
• Captar investimentos para o desenvolvimento de projetos nas áreas de interesse da entidade;
• Realizar estudos, pesquisas e promover cursos relativos aos temas Desenvolvimento Sustentável, Agroecologia, Metodologias Participativas e Turismo, entre outros;
• Produzir, compilar e divulgar informações e conhecimentos técnicos, científicos e populares nas áreas de atuação da Instituição;
• Promover eventos científicos e comunitários relacionados às temáticas em questão.

Público-alvo

Jovens, agricultores familiares, assentados e acampados da reforma agrária, sociedade em geral

Resultados

Entre os resultados mensurados pelo projeto, estão:
– 950 famílias atendidas;
– 6.600 pessoas capacitadas em cursos e eventos de formação;
– 445 horas de formação teórica e 2.900 horas de formação prática agroecológica para jovens;
– implantação de 38 Unidades Demonstrativas em Agroecologia;
– plantio de mais de 25 mil mudas de árvores nativas em Botucatu;
– dezenas de nascentes recuperadas.