Cooperativa Kalkbreite

Os suíços consomem muita energia, causadoras do aquecimento global. A mobilidade, o consumo e a habitação são as principais fontes de emissões de gases de efeito estufa de uma família suíça.

A “Kalkbreite” contribui para reduzir as emissões de habitações e mobilidade. É uma casa que contém espaço para morar (apartamentos, áreas compartilhadas) e para empresas (escritórios, infraestrutura compartilhada, como salas de reunião). Ele está combinando estratégias ecológicas e sociais para contribuir para um modelo de vida sustentável dentro de uma sociedade com uma grande pegada de carbono.

Projeto Sim à Vida – Abordagem Sistêmica Comunitária

Desde 1996, o Movimento de Saúde Mental Comunitária acolhe, escuta e oferece atenção terapêutica a pessoas que padecem de sofrimentos e transtornos psicológicos e psiquiátricos. A partir da própria comunidade, foi desenvolvida a Abordagem Sistêmica Comunitária (ASC), conjunto socioterapêutico de múltiplo impacto que reúne saberes científicos, ancestrais e populares. O Projeto Sim à Vida promove ação de acolhimento, escuta e desenvolvimento dos potenciais criativos de crianças e adolescentes, de profissionalização de mães e familiares e de formação de multiplicadores da Abordagem Sistêmica Comunitária para a prevenção a dependências.

Banco de Sementes com Tecnologias de Acesso à Água

A boa convivência com o clima semiárido requer estocar água, sementes e todos os recursos necessários para uma vida digna. Pautadas por esse princípio, a Articulação do Semiárido – ASA e a Fundação Banco do Brasil firmaram uma parceria, em Recife, para implantar 180 bancos comunitários de sementes e 171 cisternas para armazenamento de água da chuva na região do Semiárido Brasileiro.

Projeto Resgate

O Projeto Resgate é direcionado a pessoas em situação de rua a fim de promover a inclusão desse grupo no mercado de trabalho por meio da capacitação em que é oferecido um curso, ao final há a emissão da carteira de trabalho, bem como intermediação de mão de obra, com o devido encaminhamento para entrevista de emprego. Fruto da parceria entre a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação (SMDEI) e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio do seu órgão de atuação o Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos que já desenvolve um trabalho com as pessoas em situação de rua desde 2004. Assim, ao longo dos anos, a Defensoria Pública vem promovendo parcerias com entidades privadas e governamentais em prol dos interesses desse grupo vulnerável.

Projeto Cruviana: energia eólica e solar em terra indígena

Desde fins da década de 2000, o ISA analisa o potencial eólico e solar em comunidades indígenas no estado de Roraima, na Amazônia brasileira. Junto com o CIR e a UFMA, cria em 2010 o projeto Cruviana, que tem o objetivo de gerar energia solar e eólica em comunidades remotas como alternativa aos projetos hidrelétricos previstos para a região, que trazem vários impactos socioambientais negativos e destroem locais sagrados para os índios. Seis anos após seu início, o governo brasileiro anunciou que a iniciativa passará a receber investimentos do programa Luz Para Todos para geração de energia para mil pessoas em duas comunidades na Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima.

Orçamento e Direitos

Desde 1991, o INESC elegeu o orçamento público como um instrumento estratégico para a análise e o controle social das políticas públicas. O desafio era dispor de um instrumental que estimulasse e possibilitasse diferentes grupos discutirem boas práticas e desafios na transparência, participação e fiscalização orçamentárias. Aperfeiçoada em 2007 e em 2013, a metodologia vem contribuindo para que os cidadãos aprendam a acompanhar os gastos governamentais nas três esferas – municipal, estadual e federal – e se mobilizem para intervir nas decisões sobre o destino dos recursos públicos.

Jovens gerando renda na agricultura familiar

Jovens de comunidades rurais do Baixo Sul e do Vale do Jiquiriçá, na Bahia, recebem assessoria técnica para a construção e socialização de conhecimentos sobre práticas agroecológicas. Com essa intervenção educativa, os jovens puderam qualificar suas produções e elevar suas rendas, promovendo também a soberania alimentar, o fortalecimento da agricultura familiar e a diminuição do êxodo rural nas comunidades locais, além da participação dessa juventude em associações, sindicatos e cooperativas.

Há algo mais que o mercado

Famílias camponesas da comuna de San Gabriel del Baba através de muitas reuniões e trocas de experiências se convenceram da agroecologia. Atualmente, suas fazendas são totalmente agroecológicas e as pessoas são promotoras da causa agroecológica. Eles alcançaram canais de marketing alternativo, mas ainda dependem de pequenos consumidores conscientes. Mesmo com este problema de mercado, as famílias não mudaram sua convicção. O mercado e a parte econômica não é o mais importante.

Confira mais informações sobre esta prática no Almanaque do Futuro: bit.ly/2KtCB9j

Do lixo à economia colaborativa: uma experiência sem perdedores

Uma iniciativa, lutando contra uma epidemia de cólera e despejos em o meio ambiente, em seus inícios com foco comercial gerenciado no cone leste de Lima é sua transformação em um empreendimento coletivo, com visão para a economia colaborativa gerando benefícios em o meio ambiente, social e econômico Uma história onde ninguém perde.

Confira mais informações sobre esta prática no Almanaque do Futuro: bit.ly/2tCHoM0